Lumix DMC-ZS3 – A Pequena Notável

12 04 2010

Dias atrás foi aniversário do meu “mô” e resolvi dar de presente a ela uma câmera que pudesse substituir a H-5 da Sony mas que fosse mais compacta. Apesar dela adorar a H-5 havia uma certo desconforto em ter de andar com uma câmera que além de não caber em qualquer bolsa ainda chamava muita atenção.
Pesquisei bastante e cheguei até a Lumix DMC-ZS3 da Panasonic. “Adoramos” a danadinha. É uma câmera compacta mas poderosa, sobretudo por ter ótica Leica com range cobrindo as medidas equivalentes de 25-300mm.

Pretendo fazer um Review mais detalhado mas por enquanto deixo algumas primeiras impressões a respeito da ZS3.
Em primeiro lugar chama a atenção o design limpo e o monitor de lcd de 3 polegadas e 460mil pixels que torna o trabalho de revisar fotos muito mais agradável.
Os botões de seleção são bem posicionados e fáceis de usar mas o local do botão de disparo é algo pra se acostumar a princípio. Fica logo acima do acionador do zoom mas pelo hábito adquirido em outras câmeras, vez ou outra eu aperto sobre o dial de seleção de programa. O botão de configuração rápida é outro recurso muito bem vindo pois com a enormidade de opções de configuração que a câmera tem, perder-se entre tantos menus é tarefa fácil.

Para uma compacta, exigir uma pegada melhor pode ser exagero mas a falta de um Grip um pouco mais saliente faz com que o uso da cordinha ao redor do pulso seja obrigatório a todo momento. Juntar-se ao grupo de usuários que deixaram sua câmera “beijar” o chão é inimaginável mas o número de fotos que já ví da ZS3 com o LCD espatifado não é brincadeira.

A primeira grande diferença na ZS3 em relação a H-5, fora o tamanho, é a falta de uma configuração manual. A Lumix opera quase em sua totalidade em modo automático permitindo ao usuário apenas selecionar programas personalizados que cobrem boa parte das necessidades de um fotógrafo.
São 5 programas disponíveis sendo um primeiro denominado de IA – INTELLIGENT AUTO, que assume praticamente todas as decisões escolhendo a melhor configuração para cada situação, um modo NORMAL PICTURE que permite a configuração personalizada de uma série de recursos, 2 modos customizados com as opções mais utilizadas pelo fotógrafo, 1 menu de seleção com pacotes de programas específicos para cada situação, desde fotos de bebês até fogos de artifício e 1 menu estilo Clipboard destinado a fotografar mapas ou qualquer assunto para consulta rápida e armazenado apenas na memória interna da câmera.

Como toda câmera com captura eletrônica direta no sensor, há sempre um pequeno atraso entre o que se vê e o que se captura mas com o tempo pega-se a manha.
O flash tem boa resposta e disponibiliza a opção de slow syncro pra fotos noturnas que equilibra muito bem o tema e o fundo.
Outra opção legal demais é a gravação em vídeo no formato HD 720 e com som estéreo. Do pouco que já testei fiquei boquiaberto com a qualidade.
Um das coisas que achei chato é que diferente da H-5 e até mesmo de outras compactas da Canon, a ZS3 não vem com um porta-filtros permitindo a colocação de close-ups ou filtros polarizadores e outros. Apesar disto vem com um recurso que achei muito interessante para aqueles que gostam de Macrofotografia. Ela dispõe de 2 modos de zoom específicos para fotografia macro. Tem o AF Macro que turbina o recurso de tele da câmera permitindo fotografar mais perto do tema como uma flor ou uma borboleta e outra opção chamada Macro Zoom que na verdade faz um Crop digital mas permite uma ampliação bem legal do tema com razoável qualidade.

No geral a Lumix DMC-ZS3 entrega fotos de ótima qualidade e boa fotometria. É possível ao usuário limitar o uso do ISO e de velocidade para níveis determinados forçando a câmera a “rebolar” e achar a melhor configuração e preservar a qualidade das imagens. O White Balance automático da ZS3 me impressionou e na maioria das vezes entregou uma foto ajustada de acordo com a temperatura da luz. Em alguns casos teve performance melhor do que a minha XTi.
Como em toda câmera de sensor pequeno, a ZS3 sofre a partir de ISO 400 para evitar ruídos nas fotos mas utilizando-se programas como o Neatimage ou NoiseNinja é possível excelente qualidade mesmo em ISO maior.

Na seleção de estilo de cor a ZS3 dispõe dos já conhecidos P&B, Cool, Warm, Sepia e outros e em alguns ajustes do menu de programas existem outros recursos como Soft Skin, Self Portrait, Grainy P&B mas algumas destas opções entregam um tamanho máximo de 2 mp.
Da mesma maneira o modo de disparo sequencial pode subir dos 2,3 fotos por segundo para 10 fotos por segundo mas nesse caso caindo a resolução para até 2 mp.

A conclusão a que cheguei com a Lumix DMC-ZS3 é que se a pessoa procura por uma câmera que tenha os recursos manuais a que ela está acostumada, esqueça. Nesse modelo o usuário não é o piloto do Rally mas sim o navegador… se quiser pegar no volante mesmo então essa não é a câmera certa.
Mas se você quer uma câmera que literalmente te desobrigue de ficar pensando naquela quantidade de decisões antes de tirar uma foto, então a Lumix ZS3 cai como uma luva pra você. Ela é por definição uma câmera para apontar e clicar… aí é só sair pro abraço!!

Anúncios

Ações

Information

3 responses

8 06 2010
Arnaldo

Olá,

Gostaria de tirar uma dúvida com você. Já faz algum tempo que comprei a câmera Panasonic ZS3, e eu li o seu review sobre ela. No geral eu gosto da câmera, faz excelentes fotos externas e boa qualidade de vídeo também, mas eu achei ela extremamente ruim para fotos internas, principalmente com o uso do flash, que é muito fraco. Quando tiro a foto à uma distância mais curta, o rosto das pessoas fica estourado, deixando o restante da cena escuro, e à uma distância maior o flash não tem potência suficiente. Eu simplesmente não consigo tirar boas fotos internass com essa câmera, já tentei diversas configurações e não dá, tanto que já desisti de utilizar ela nessas situações e continuo usando minha velhinha Sony V1, além claro da minha SLR Canon 450D. Você tem consigo bons resultados internos como essa câmera?

Grato,

Arnaldo.

8 06 2010
kidneri

Olá Arnaldo. Realmente esse é um problema que sempre temos de enfrentar e no caso da ZS3 o que consegui razoavelmente foi usar a opção do flash em Slow-Synchro. Nesse modo a foto tende a ficar mais equilibrada com o fundo melhor exposto e o flash complementando a iluminação. Esse problema de fotos em situações de pouca luz é algo que assombra qualquer fotógrafo e sinceramente só consegui resultados satisfatórios com a minha XTi e o uso de um flash de sapata rebatido.
Abraço.

16 07 2010
Dea

Muito legal o seu review!
Comprei uma ZS3 há pouco tempo, estou adorando e ainda há uma infinidade de coisas que não sei mexer ainda.

A propósito, parabéns pelo blog!

[]s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: