Até mais ver minha mãe!!! Te amo!!!

5 04 2011

O que nos faz únicos?
Sob os olhos da ciência só o fato de povoarmos um planeta localizado no local certo, na distância correta de seu sol e sermos os sobreviventes de tantos eventos que nos pouparam para a evolução, já se constitui em motivo suficiente para explicar nossa condição única e diferenciada.

Mas somos muito mais do que isso. Somos capazes de enfrentar longos nove meses, nos fortalecendo e captando tudo ao nosso redor para começarmos uma jornada incerta e cheia de desafios. Respiramos o primeiro ar quente de nossas vidas, choramos incomodados e assustados: sons, luzes, toques, dor, frio.
Então somos colocados juntos daquela que nos abrigou durante esse tempo. Quase que por milagre o choro finda. Por um breve momento toda a familiaridade do seu cheiro, do seu calor, do som da sua voz nos acalma. Tudo passa a ser tranquilo por um segundo.
Logo nossa jornada continua e passamos por mãos estranhas, locais desconhecidos e de tempo em tempo voltamos ao conforto dos braços de nossa já velha conhecida.

Assim vamos crescendo. Da mesma forma que no início, sempre estamos nos afastando dela por alguns breves momentos.
Novas sensações vão se somando ao seu já vasto repertório de delícias. O cheiro de comida no fogão, o banho quente cheio de espuma e brincadeiras, as promessas de cura com um beijinho, o chá quente pros dias de caminha e dodói, as estórias na hora de dormir, o conforto do colo ao lado da luz de velas quando a energia acaba…

Inevitavelmente a vida nos empurra para frente… acelerada e afobada como é, nos convence a crescer ainda mais. Então nos vemos cheios de novas responsabilidades. Corremos contra prazos, contra o tempo e quase sem perceber nos afastamos daqueles braços, daquele colo.
Alguns de nós irão buscar sua carametade e a família de uma hora para outra cresce. Paralelo ao milagre dos filhos surge o paraíso chamado “avó”.
Voltamos a vivenciar toda aquela maravilha de delícias que vivemos em nossas infâncias mas dessa vez somos expectadores.
Aquelas mãos familiares agora estão mais cansadas mas ainda são ágeis na confecção de agrados pros pequeninos. Pipoquinha açucarada, lanchinho da tarde, bolinho de chuva, esfirrinha aberta e uma ou outra novidade criada somente para os netos… que inveja.

Só que a vida é surpreendente e nem todas as surpresas são boas. Pensamos as vezes: para tanta bondade e afeto a vida só pode reservar o melhor.
Mas a doença chega. Silenciosa e furtiva se instala. Começa então um jogo de gato e rato mas nesse jogo o rato é muito esperto. Consegue as vezes se esconder e até pensamos que ele não irá mais aparecer mas ele volta. As vezes mais veloz e voraz… as vezes mais silencioso. Os anos passam e a luta começa a mostrar os seus danos. As mãos enfraquecidas já não preparam os quitutes mas se prestam perfeitamente ao carinho, ao afago. Aquela que nos dava colo é quem agora precisa de um. A ela são retribuídos o chá, a sopinha, uma colcha quente, um carinho e tudo aquilo que se pode fazer para confortá-la.

E ela fortalece. Mais uma vez achamos que o tal rato está enfraquecendo. Podemos então passar um Natal maravilhoso. Todos reunidos e com direito a falta de energia, luz de velas, família reunida, netos já crescidos, presentes, alegria e amor.
Mas lembram que a vida surpreende? Então um dia ela não passou bem e foi internada. Pensamos que seria apenas mais uma das tantas batalhas que ela já tinha superado. Afinal estamos falando de “Vovó Bebeti” como os netos ainda pequeninos aprenderam a pronunciar. E ela lutou esse último round como de costume. Sempre humorada, cativante e altiva.

Dia 4 de abril de 2011, as 6 da manhã a batalha enfim terminou.
“Vovó Bebeti” deve ter pensado que se realmente existe um céu e ele é tão bom assim então com certeza deveria ter um buteco vendendo uma cerva gelada e um monte de gente legal pra puxar uma conversa. Então ela resolver dar uma passada lá pra conferir. A festa lá deve estar montada a uma hora dessas. Ela já deve ter encontrado a minha Vó Deusa e a farra lá deve estar monstra. Hoje já deu um trovão e deve ser o pessoal lá de cima puxando as mesas pra abrir espaço pra dançar.

No meu coração a saudade já é quase insuportável.
O que nos torna únicos? Eu mesmo não faço a menor idéia mas a mãe da gente com certeza é única. Ela sempre é mais legal, mais bonita, mais carinhosa do que a mãe das outras pessoas. Mamãe Bernardete foi e sempre será a melhor mãe do mundo… palavra de filho.

Que Deus te abençoe minha mãe. Te amo muito e te tenho no meu coração todos os dias.
Até mais ver!!!

Anúncios

Ações

Information

12 responses

5 04 2011
Luciano

Kid,

Meus mais sinceros sentimentos a você e toda sua família. Que sua mamãe encontre a luz e que tenha muito paz onde estiver agora.

Sei que não há o que nos conforte nesse momento, mas se precisar de um amigo, pra uma conversa fiada, estamos aí!

Força brother!

Luciano

5 04 2011
dorigley

Nem sei o que dizer num momento desses, mas o importante é que ela foi descançar mas deixou várias sementes de amor e bondade no coração de seus familiares e amigos e que essas sementes deram frutos tbm bons e por ai vai. Deve ter sido uma pessoa fantástica que só deixou boas memórias.
Fique com Deus e que ela tbm já esteja ao lado Dele.
Abçs !

5 04 2011
Éverton

Kid,

Emocionante seu post. De certo modo serve para refletir bastante.

Não nos conhecemos mas sempre leio blog. Como disse o amigo no comentário acima, “sei que não há o que nos conforte nesse momento”, mas espero sinceramente que você supere este momento, que toda essa dor torne-se “somente” saudades e boas lembranças.

Que Deus abençoe sua mãe, você e toda sua família.

Grande abraço,
Éverton.

5 04 2011
Fabiane

Kid, Saiba que todos aqui da equipe FX te deseja toda a forca possivel.
Sabemos o quanto esse momento é dificil , Porém alguem la de cima olha por voce como uma estrelinha que ilumina seus caminhos!!
Qualquer coisa que precisares estaremos aqui .

Um beijo com muito Carinho de toda equipe FX !
Seja Forte !

5 04 2011
Andrey

Grande Kidneri,

Essa é realmente uma notícia triste que todos nós passamos ou passaremos algum dia. Alias é a única coisa certa na vida.

O que nós meros mortais podemos fazer uma hora dessa é crer que algo melhor nos aguarda e uma pessoa tão boa quanto nossa mãe irá ter é luz e paz, para continuar nos guiando mesmo que em outro lugar.

Meu sinceros sentimentos e muita força nessa hora difícil pra ti e sua família.

Um forte abraço,
Andrey

5 04 2011
Juliano Lisboa

Tenho certeza Kid que ela está nesse buteco lá em cima, rodeado de anjos num papo bem legal. E olhando aqui pra baixo e vendo que o fruto do seu sacrifício valeu a pena. Seu post é emocionante, e nos faz refletir sobre a vida e suas implicações. Seja forte e pense que Deus lá de cima, sabe quem são os bons.

Deus te abençoe.

5 04 2011
Sirloca Pipoca

Olá coração;

Sábias palavras!!!!
Sei que hoje o seu coração esta dodoi, mas o tempo irá encarregar de ir sarando ele, colocando muitas lembranças gostosas do momentos mais felizes que tiveram. Olha a responsabilidade heim!!!!, Agora vocês tem suas duas mamães lá em cima te vigiando e rezando por vocês aqui em baixo.

Grande beijo!!!!!

6 04 2011
Rodrigo Marques

É meu amigo, infelizmente é unica certeza que temos na vida…
Escrevo com lágrimas nos olhos… Sei que nada que eu lhe disser, irá dimuniur a dor da saudade, porém o que serve de consolho é que você sempre lembrará da mamãe Bernadete com esse amor e carinho que me faz repensar o quanto tenho que ser grato a Deus por ainda os “meus” estarem presentes. Sem mais delongas… Mais uma vez você me emociona com sua arte, seja pela fotografia ou pela palavas.
Senti vontade de conhece-la, imagino que deve ter sido uma mulher de fibra, mas Deus precisava de uma estrela de brilho raro no céu, pense nisso…
Grande abraço
Que Deus lhe de conforto
Rodrigo Marques

6 04 2011
João Carlos Rocha

Kid,
Nesse momento nos falta palavras para poder dar algum apoio.
Só queria dizer que pra qualquer coisa, pode sempre contar com os amigos.
Que Deus ilumine sempre o seu caminho e possa aliviar um pouco essa tristeza.
Um forte abraço.

João Carlos

15 04 2011
Fabrício

Meus sentimentos por sua mãe Kid. Devemos encarar a morte apenas como uma viagem, nossa vida aqui é apenas um pequeno instante para aprendermos e evoluirmos espiritualmente. Tenha certeza de que sempre encontramos nossos amigos e parentes onde quer que estejamos, é tudo uma questão de tempo.

Abraço.

Fabrício Ribeiro

18 04 2011
Andre Matos

Fala meu mestre, meus sentimentos. Sei o que está sentindo, esse ano em junho faz 11 anos que sinto essa mesma dor, e te aviso meu amigo, não passa, em compensação, tenho certeza que assim como eu , vai conseguir usar a lembrança, a saudade, a força e a energia dela para si como exemplo e inspiração e vai seguir em frente, ferido sim, mas de pé, como guerreiro que conheço. Fique com Deus, espero que em breve volte a postar, compartilhar conosco suas alegrias e experiências.

Abs do amigo Andre Matos ( espirit )

30 05 2011
Molina

Com 54 anos, tenho o privilegio de todos os domingos almocar com minha mae, so de pensar que a morte vai acontecer um dia (que espero esteja distante) meus olhos lacrimejam, meus respeitos.
Abs
Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: